quarta-feira, 30 de maio de 2012

Christine Lagarde manda pagar impostos mas ela própria não paga

Christine Lagarde causou polémica ao dizer que os gregos deviam pagar os seus impostos, mas a diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI) tem um salário de 372.300 mil euros por ano, a que se juntam outros 66.640 mil de despesas de representação, totalmente livres de impostos, diz o jornal inglês "The Guardian".
A diretora do FMI - que numa entrevista publicada sábado disse estar mais preocupada com a África subsaariana do que com a Grécia e insinuou que o problema dos gregos era não pagarem impostos -, recebe ao todo 438.940 mil euros por ano sem ter de pagar qualquer taxa ao Estado.
O diário inglês revela ainda que Lagarde recebe mais do que o Presidente dos EUA, que está obrigado a pagar impostos.
Esta "facilidade" de Christine Lagarde deve-se ao facto do seu posto de trabalho usufruir do estatuto diplomático, baseado no artigo 34 da Convenção de Viena que diz que "um agente diplomático deve ficar isento de4 todos os impostos e taxas". A mesma "benesse" têm quase todos os funcionários das Nações Unidas.
O contrato da antiga ministra das Finanças do Governo de Sarkozy tem ainda uma cláusula que obriga a um aumento de salário, todos os anos, a 1 de julho.
Christine Lagarde, 56 anos, venceu a corrida para diretora do FMI depois do escândalo sexual que obrigou Dominique Strauss-Kahn a abandonar o cargo. Na altura, Lagarde era ministra das Finanças do  executivo de Sarkozy. Licenciada em direito é a primeira mulher a liderar o FMI.
Ler mais: http://expresso.sapo.pt/christine-lagarde-manda-pagar-impostos-mas-nao-paga=f729383#ixzz1wM4w5n1a

Seleção Nacional que estará presente no Euro2012

segunda-feira, 28 de maio de 2012

FREGUESIA EM FESTA


Günter Grass critica Europa e apoia Grécia em novo poema controverso


À beira do caos porque fora da razão dos mercados,Tu estás longe da terra que te serviu de berço.
O que buscou a Tua alma e encontrou rejeita-lo Tu agora, vale menos do que sucata.
Nua como o devedor no pelourinho sofre aquela terra a quem dizer que devias era para Ti tão natural como falar.
À pobreza condenada a terra da sofisticação e do requinte que adornam os museus: espólio que está à Tua cura.
Os que com a força das armas arrasaram o país de ilhas abençoado levavam com a farda Hölderlin na mochila.
País a custo tolerado cujos coronéis toleraste outrora na Tua Aliança.
Terra sem direitos a quem o poder do dogma aperta o cinto mais e mais.
Trajada de negro, Antígona desafia-te e no país inteiro o povo cujo hóspede foste veste-se de luto.
Contudo os sósias de Creso foram em procissão entesourar fora de portas tudo o que tem a luz do ouro.
Bebe duma vez, bebe! grita a claque dos comissários,mas Sócrates devolve-Te, irado, a taça cheia até à borda.
Os deuses amaldiçoarão em coro quem és e o que tens se a Tua vontade exige a venda do Olimpo.
Sem a terra cujo espírito Te concebeu, Europa,murcharás estupidamente.

Günter Grass

Traduzido por Carlos Leite

Atenas, 28 de Maio de 2012

Dia Nacional do Bombeiro


 O Governo já «pôs em marcha o sistema de vigilância médica dos bombeiros», «essencial, tendo em conta o risco» desta profissão.
O sistema vai abranger «30 mil bombeiros voluntários» que passarão a ter «apoio médico como contrapartida pelo trabalho que desenvolvem».
O Estado vai ainda apoiar os bombeiros estudantes e seus descendentes, dando uma comparticipação nas propinas, quer no ensino oficial quer no particular, «num montante equivalente ao salário mínimo nacional».
Estas novas condições «eram um anseio dos bombeiros portugueses» e vão permitir que sejam «mais eficientes para que possam enfrentar os riscos que têm pela frente».