sexta-feira, 16 de abril de 2010

Erros alimentares são causa de um terço das doenças da voz

Uma em cada três pessoas tem doenças da voz devido a alterações e erros do regime alimentar, que provocam a subida de suco gástrico e irritam a laringe, revelou hoje o especialista Mário Andrea.

No Dia Mundial da Voz, o director do Departamento de Otorrinolaringologia, Voz e Perturbações da Comunicação do Hospital de Santa Maria disse à agência Lusa que «um terço das pessoas observadas durante os rastreios tem uma patologia que pode alterar a voz, a que se chama refluxo, provocado por alterações e erros do regime alimentar».


Segundo Mário Andrea, «a comida e os horários das refeições afectam a voz por causa da subida do suco gástrico, que irrita a laringe e a faringe», acrescentando que «as pessoas têm uma sensação de ardor na garganta e de aperto no pescoço».

O professor catedrático de Otorrinolaringologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa explicou que o estilo de vida moderno, com refeições ingeridas à pressa e sem horários, potencia as doenças da laringe, realçando ainda as consequências do «esforço vocal» do dia-a-dia.

«Depois do esforço as pessoas têm que ter descanso vocal, isto é, têm que ficar caladas, porque os músculos têm que descansar», disse, acrescentando que «a pessoa sai do trabalho e começa a falar ao telemóvel, o que não é o mesmo que conversar porque exige mais da voz».

O especialista defende que «é essencial estar atento a alterações na voz e quem suspeitar que não está tudo bem deve procurar o médico para fazer o diagnóstico precoce».

Foi por proposta de Mário Andrea, quando era presidente da Sociedade Europeia de Laringologia, que, em 2003, foi criado o Dia Mundial da Voz (World Voice Day) com o objectivo de «dar visibilidade aos problemas associados à voz».

Para evitar doenças do sistema vocal, o especialista considera que o mais importante é a hidratação, recomendando seis copos de água por dia, referindo que o tabaco é o grande inimigo da voz.

Mário Andrea avançou que, no universo de cerca de meio milhar de pessoas que habitualmente recorrem ao rastreio da voz, no Hospital de Santa Maria, são diagnosticadas em média três casos de tumor da laringe, realçando que «Portugal é o terceiro país da Europa com maior incidência de cancro na laringe».

«São diagnosticadas perturbações provocadas por má técnica vocal, lesões benignas, como pólipos, nódulos, quistos, e lesões pré-malignas que obrigam a vigilância e cerca de três casos de tumor na laringe em fase inicial»
sol
Enviar um comentário