sábado, 11 de setembro de 2010

DESPEDIMENTOS POR SMS, UMA VERGONHA NACIONAL

Só neste país onde o patrão faz o que quer, podem acontecer situações destas. Um novo-rico dos muitos que por ai proliferam e contribuem para os quase 700 mil desempregados, teve esta ideia original, que eu chamaria de cobarde, avisou os seus operários que ia encerrar a fábrica através de mensagem SMS.

O que lhe falta em coragem sobra-lhe em cobardia. As causas para que tal acontecesse não me interessam muito, ou seja, segundo as operárias, trabalho não faltava, encomendas muito menos, prova que a empresa ia no bom caminho. Se o senhor a geria mal, é incompetência, se é incompetente nunca poderia ser "empresário" e aqui, o sistema actual tem muitas culpas neste cartório, ou seja, qualquer bichocareta é patrão, quer ter satatus, quer ser "empresário", quer mandar, ter bons pópós, tudo à custa de quem trabalha e se sacrifica pela empresa, muitas vezes pondo esta acima da própria família, tentando que a dita não encerre, fazendo sacrifícios de vária ordem (abdicando de aumentos salariais, subsídios vários, fazendo horas extra sem a devida compensação, etc.), enquanto o patrão se pavoneia em orgias várias, sempre e sempre à conta do operário. Num país onde isto acontece é um país de mentira, de ignorância e de sacanas. São os defensores desta gente que querem retirar da Constituição da Republica o Artigo 61º - Nº-2 e 5, entre outros.     ferroadas
Enviar um comentário