domingo, 26 de setembro de 2010

E agora?

«Portugal manteve a sua posição relativa no mundo, e nomeadamente na Europa: continuamos no pelotão dos mais atrasados, dos mais periféricos, dos mais aflitos. Não progredimos suficientemente mais do que os outros, como precisávamos de fazer para alterar a nossa posição no conjunto dos países. E, na última década, foi mesmo o contrário que aconteceu
          
  Manuel Maria Carrilho, E agora? - Por uma nova República
Enviar um comentário