terça-feira, 13 de outubro de 2009

Provedor quer menos ruído em zonas habitacionais

A Provedoria do Ambiente e da Qualidade de Vida Urbana de Coimbra apelou,ontem, domingo, à Câmara Municipal para ser mais exigente na emissão de licenças de ruído e reduzir o horário nocturno de bares em zonas habitacionais.
É apenas uma recomendação do organismo liderado por Massano Cardoso, que o epidemiologista dirigiu ao Executivo de Carlos Encarnação e aos deputados da Assembleia Municipal de Coimbra, mas os termos do documento, a que o JN teve acesso, são um claro "grito de alerta" de quem quer ver resultados práticos a muito curto prazo.
O provedor do Ambiente, médico e professor universitário, diz que "deve ser revista a emissão de autorizações especiais de ruído, nomeadamente para eventos em locais públicos e ao ar livre; devem ser revistos os horários de funcionamento de estabelecimentos de restauração e de diversão nocturna, nomeadamente aqueles existentes em áreas preferencialmente residenciais".
Na opinião de Massano Cardoso, deve igualmente "ser equacionada a não autorização de estabelecimentos de actividade comercial e industrial em zonas residenciais".
No imediato, sustenta o médico epidemiologista, "deve ser revista e analisada a autorização de actividade nocturna nas obras da variante sul do Itinerário Complementar (IC)2".
Ao JN, fonte da autarquia disse que "a recomendação da Provedoria do Ambiente e da Qualidade de Vida vai ser analisada com a atenção que um assutno tão delicado e importante como este merece". Por outro lado, garantiu que é intenção da Câmara diligenciar no sentido de reduzir o ruído e aumentar a qualidade de vida dos munícipes.
Enviar um comentário