domingo, 13 de dezembro de 2009

Destruição dos recifes de coral ameaça 250 milhões de pessoas


Mais de 250 milhões de pessoas arriscam-se a ficar sem meios de subsistência por causa da destruição dos recifes de coral, num mundo com temperaturas mais elevadas, alertou hoje um economista das Nações Unidas.

“Mais de 250 milhões de pessoas enfrentam o sério risco de ficarem sem meios de subsistência devido à falta de peixe nos recifes de coral tropicais”, alertou Pavan Sukhdev, do Programa das Nações Unidas para o Ambiente, à margem das negociações climáticas a decorrer em Copenhaga.

Negociadores de mais de 190 países estão a tentar alinhavar um novo acordo mundial para travar as alterações climáticas.

Águas mais quentes estão a provocar o branqueamento dos recifes de coral, alertam os cientistas. Normalmente, os corais recuperam destes episódios de branqueamento. Mas agora, os recifes estão a morrer porque os oceanos estão a absorver cada vez mais dióxido de carbono, tornando-se cada vez mais ácidos.

Sukhdev disse que milhões de pessoas nas Caraíbas, Indonésia e em outros locais da Ásia que dependem das pescas poderão ser obrigadas a deixar as suas casas.

O especialista afirmou que uma forma rápida e menos cara de ajudar a absorver parte do dióxido de carbono que se acumula na atmosfera é através da reflorestação nos países em desenvolvimento.
Enviar um comentário