sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

S. Freud

...como se um indivíduo não fosse homem ou mulher, mas sempre fosse ambos - simplesmente um pouco mais de um do que do outro.

S. Freud


In: Conferência XXXIII - Feminilidade (1932)
Enviar um comentário